21st century artificial life

Publicado: 22 de abril de 2011 por Gabi em Gabi
O que é importante pra você?
A opinião dos outros lhe é importante? Não? E tudo o que a mídia diz, é importante? Também não? Ou quem sabe ter uma vida badalada regada de álcool e drogas, usar as roupas e o dialeto da moda, ouvir as músicas da moda, ter o corpo da moda, frequentar os lugares da moda? Talvez orar e pedir perdão a uma divindade imaginária te faça sentir melhor? Importa o que os outros pensam sobre o que você faz, sobre o que você é? Ou você toma suas decisões por você mesmo? Você é autônomo? Você é feliz do jeito que você é? Você sabe ser feliz? Você sabe o que realmente importa pra você? O que te faz sentir prazer, o que te faz sorrir? O que você realmente quer?
Bem, eu acho que a vida, ou melhor, o sentido da vida está banalizado. Coisas pequenas, superficiais, atormentam as mentes. Não se pensa com pureza, com simplicidade, com objetividade. As coisas se misturam, se devaneiam. Se perde tempo demais com o que não é importante de verdade. Se esquece o verdadeiro sentido da existência, o de simplesmente estar vivo e aproveitar isso da melhor maneira que for possível.
Ficar feliz com coisas pequenas, jamais banais. Valorizar a sinceridade de um abraço apertado, de uma amizade cativada, de uma conversa aberta. Achar linda aquela joaninha que de repente apareceu do seu lado. Ter alguém que lhe faça se sentir especial e fazer isso a ela também. Sentir-se satisfeito com uma brisa prazerosa, uma chuva refrescante ou um sol brilhando num dia frio. Degustar a sua melhor comida o mundo, sentir as endorfinas serem liberadas ao se fazer alguma coisa de que realmente se gosta muito. Ir no show da sua banda preferida e sair de lá uns 4kg mais leve. Encontrar aquela música que simplesmente é a sua cara e passar dias ouvindo ela. Rir, mas rir somente do que realmente lhe faz ter vontade de rir. Achar bonito ser diferente, ser como você é. Fazer planos, não ter medo de sonhar. Não ter vergonha de dizer que sim, de dizer que não. Não ter receio de gritar, de dizer aos outros o que você pensa. Agir, lutar, falar, mostrar ao mundo que você existe e que pode sim fazer a diferença nele. Isso, isso tudo é importante, para mim. E acho que, pelo menos em maioria, essas coisas bem que poderiam ser importantes a todos também.
Nós não fomos feitos para essa vida artificial, nós somos a natureza em sua plenitude. Somos meros animais buscando a felicidade, mas se confundindo muito no caminho.
comentários
  1. Anônimo disse:

    muito bom, muito bom.

  2. Bruna disse:

    Li esse texto com um sorriso no rosto.
    Muito bom!
    Faço-me feliz por essas coisas simples também. As vezes só de ver o entardecer, o céu ficando todo rosão ou amarelo me faz passar o resto do dia toda contente e saio dizendo para todo mundo: – Você viu, como o céu estava lindo!?

Deixar uma Resposta?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s